O Brasil no escuro.

De que forma a falta de energia elétrica lhe diz respeito:

Um país de dimensão continental corre o risco de ficar no escuro. Fala-se de falta de chuvas.

Há muitos lugares do mundo com escassez de chuvas.

Faltam investimentos, a ação efetiva de empresas e da população em geral: consciência sobre uso racional, economia e transição para fontes renováveis.

O México, por exemplo, investe fortemente em energia solar, eólica e geotérmica. Desde 2015, conta com um amplo portfólio de energias limpas bioenergéticas, incentivadas pela Secretária de Energia.

A pandemia trouxe ao Brasil e ao mundo muitos exemplos de crises.

Em países onde a ação viral é vista como politica partidária, como é o caso do Brasil, os danos são maiores.

Além de uma maior demanda do uso da energia, houve um menor investimento em fontes renováveis.

Em uma nação, tudo é política:

Preço de alimentos

Saúde

Água

Energia

Educação

Nessa sexta-feira dia 28 de maio, um apagão atingiu várias cidades brasileiras.

Se a sua casa e sua empresa não sofreram com isso e se o apagão lhe parece algo distante, vamos considerar a possibilidade de você ou alguém que lhe é querido precise fazer ou esteja em uma cirurgia de muitas horas. Vamos considerar alimentos que precisam de manutenção em refrigeração. Vamos considerar aquecimento de águas para regiões mais frias. Podemos pensar que o não investimento em fontes renováveis de energia pode colocar um país no escuro completo.

“Há um perigo real rondando o Brasil em plena crise sanitária, o apagão do setor elétrico. O sistema está funcionando em capacidade máxima, economizando água nas barragens para evitar o pior. As termoelétricas estão queimando diesel e as geradoras que ficam de reserva estão sendo acionadas. Mesmo assim, a previsão é de que o risco de cortes e de racionamento está na conta do Ministério de Minas e Energia. O desafio é grande. Estamos vindo de períodos de estiagem e os reservatórios não estão voltando às capacidades máximas há anos. A previsão agora é de que enfrentaremos uma estiagem prolongada e maior.” (https://jovempan.com.br)

Hoje, nesse dia mundial da energia, pedimos consciência e economia.

Pedimos também maior participação política do povo brasileiro.

Não há “mitos”. Há contratados eleitos pelo voto para exercer um serviço com competência por 4 anos. Mais ou menos o que ocorre com um cidadão comum, contratado por uma empresa e que deve realizar bem o seu trabalho.

Em contrapartida, há muita gente interessada em fazer algo positivo. Bilionários em todo o planeta estão contribuindo, de alguma maneira, para o desenvolvimento de formas de energia que não agridam o planeta. (https://forbes.com.br).

Publicado por naturopatasdobrasil

Comunidade Brasileira de Naturopatia. Notícias, tendências, divulgações científicas, saúde, bem-estar, beleza, sustentabilidade e ativismo social.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: