Algas na alimentação.

Por: Leonor Vilela – Portugal

Apenas uma ínfima percentagem da população utiliza as algas na sua alimentação. As algas são seres vegetais de excelência pois têm inúmeros benefícios quer na área da nutrição, bem como na área da estética.

São os vegetais mais antigos e, dentro do que a natureza nos oferece, são os mais ricos em ferro e em cálcio. Apresentam um bom aporte de vitaminas, aminoácidos, enzimas e oligoelementos (Iodo, Manganês, Silício, Cobre, Zinco, Selénio, Bromo, Níquel, entre outros).

Sabia que há algas cujo teor de cálcio chega a ser 10 a 14 vezes superior ao cálcio existente no leite? Falamos das algas Iziki (Cystophyllium fusiforme), Wakame (Undaria pinnatifida) e o Musgo da Irlanda (Chondrus crispus).

Também o Esparguete do Mar (Himanthalia elongata) e a Dulse (Palmaria palmata) são algas ricas em ferro biodisponível pela presença de Vitamina C que vai potencializar a absorção do ferro.

Generalizando os benefícios, podemos encontrar nestes seres vegetais uma fonte remineralizante, vitamínica e estimulante do metabolismo. Ajudam a ativar a circulação sanguínea e linfática, removem o excesso de gordura do organismo, potencializam as defesas, fortalecem os ossos, cabelo e unhas, são antianemicas, saciantes, regeneram a flora intestinal, regulam o trânsito intestinal, reduzem estados inflamatórios e possuem alginatos que reduzem a absorção de metais pesados e radioativos do corpo.

Contudo, por serem ricas em iodo, são contraindicadas a pessoas com hipertiroidismo, e deve haver muita cautela na ingestão para pessoas que façam ingestão de hormonas tiroideias ou de iodo para que não haja intoxicação deste elemento (iodismo). Também pessoas com hipertensão arterial elevada ou com problemas de coração devem consumir quantidades muito reduzidas (com muita precaução) devido ao elevado teor de sódio.

De um modo geral, e como ocorre com todos os alimentos, devemos variar sempre que possível o cardápio, levando-se em conta, a capacidade de ouvir bem o nosso corpo e os seus sinais para sabermos o que o nosso copo precisa como bom alimento.

Publicado por naturopatasdobrasil

Comunidade Brasileira de Naturopatia. Notícias, tendências, divulgações científicas, saúde, bem-estar, beleza, sustentabilidade e ativismo social.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: