Pedras não alinham chakras

Chakras são como portas de entrada e saída de energia do nosso corpo.

Eles regulam esse fluxo. Se abertos, podemos ter um aporte de energia de forma excessiva. Quando fechados, podemos não captar a energia sutil.

Um elo, um ponto de intersecção entre o emocional, o espiritual, o físico e o mental pode ser uma forma mais objetiva de entendê-los.

Podemos também imaginar todo esse sistema energético como válvulas que regulam a distribuição de energia, e dependendo de sua localização, variam em sua força vibratória e velocidade. São energizados através da absorção de energia vinda pelo ar inalado (prana).

Esses discos acumulam a energia e distribuem essa força para a realização de várias funções do corpo, tanto glandular como etérea.

Não é possível alinhar chakras com pedras. Todas as técnicas terapêuticas, se bem empregadas, trazem grande bem-estar ao organismo e a possibilidade de “centrar” a mente.

Então, mente em estado de presença leva a melhores condições respiratórias, maior equilíbrio emocional, aumento da percepção de si mesmo, aumento de conexão vibratória entre a matéria e o sutil, melhor captação e distribuição de energia por esses vórtices.

No topo da lista dos métodos eficazes de equilíbrio dos chakras estão a meditação e os cantos devocionais, também conhecidos como mantras.

Um conceito muito bem sucedido é o de nutrição energética do corpo físico.

São pontos de distribuição que funcionam como exaustores, permitem revigorar suas energias com responsabilidade, tanto física, como emocional, mental e espiritual.

A localização dos chakras:

Embora as ilustrações divulgadas sejam sempre com os chakras dispostos a frente do corpo, eles estão situados ao longo da coluna vertebral.

1º chakra: localiza-se um pouco acima dos órgãos genitais, sobre o púbis na base da coluna. É o chakra da produção, da concretização. Responsável pela força, energia e vitalidade do corpo físico.

2º chakra: localiza-se um pouco abaixo do umbigo. É o chakra da emoção, do desejo e da criatividade.

Responsável pela capacidade de se entregar; influencia a sexualidade.

3º chakra: Um pouco abaixo do osso externo, no centro do abdome.

É o chakra da consciência de si mesmo, da consciência do que deseja, da autorrealização e da alegria de viver. Ele é responsável pelo poder pessoal e pelo sucesso.

Funciona como receptor e emissor de energias. Além desse chakra reagir aos sentimentos, ele reage à preocupação, a ansiedade e ao medo.

4º chakra: Localiza-se no centro do peito.

É o chakra do amor incondicional, da capacidade de amar e ser amado e da compaixão. Ele é responsável pelo amor próprio e como consequência, pela possibilidade de amar o outro.

5º chakra: Localiza-se na garganta

É o chakra da comunicação, ligado à palavra falada, a capacidade de dizer o que manda o sentimento. Ele é responsável por tudo o que não é dito em sua vida.

Está ligado à inteligência criativa;

6º chakra: Localiza-se na testa, entre as sobrancelhas (3ª visão).

É o chakra da visão espiritual

Responsável pela liberação dos canais de contato com o cosmos. Permite a sintonia entre o ser humano e o ser superior. Desenvolve a telepatia, a viagem astral, a capacidade de ver.

7º chakra: Localiza-se no alto da cabeça. Na moleira.

É o chakra da transcendência, da plenitude, do total acesso à mente inconsciente e subconsciente. É responsável pela realização plena e absoluta no contato com o nível astral. Pode ser percebido como um contato límpido e direto.

Conexão dos chakras e associações neurofisiológicas

ChakraPlexo nervosoSistema fisiológicoSistema endócrino
CoccigianoSacro coccígeoReprodutivogônadas
SacroSacroGeniturinárioCélulas de Leydig
Plexo solarSolarDigestivoSupra renais
CoraçãoPlexo cardíacoCirculatórioTimo
GargantaGângliosRespiratórioTireoide
Terceiro olhoHipotálamo HipófiseSistema nervoso autônomoHipófise
CabeçaCórtex cerebral Glândula pinealSNC, controle centralGlândula pineal
Richard Gerber, no livro Medicina Vibracional.

Para Richard Gerber, os chakras são centros de energia especializados que nos ligam ao universo multidimensional. Eles podem ser compreendidos em vários níveis. São portais dimensionais existentes no interior dos corpos sutis, que captam e processam energia de natureza vibracional superior, de modo que ela possa ser corretamente assimilada e utilizada para transformar o corpo físico.

As alterações no nível físico são apenas o resultado observável de eventos fisiológicos que ocorrem simultaneamente em diversos níveis energéticos. É importante compreender que os chakras fornecem uma espécie de energia nutritiva sutil para partes específicas do corpo físico.

Publicado por naturopatasdobrasil

Comunidade Brasileira de Naturopatia. Notícias, tendências, divulgações científicas, saúde, bem-estar, beleza, sustentabilidade e ativismo social.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: