Meditação: paz interior

A meditação é uma técnica que todos podem aprender.

Envolve um estado alterado de consciência (nem vigília, nem sono) com relaxamento muscular, em algum ponto do processo, e relaxamento da lógica. Para facilitar o caminho usamos um foco, que pode ser a própria respiração ou um objeto.

Meditação é uma transformação do meu estado interno, através do qual me torno consciente de tudo.

Para quê meditar:

Porque queremos estimular as mudanças (transformações) na nossa natureza individual.

Cinco usos do termo meditação:

Estado de consciência centrado num único objeto seja ele um som, uma imagem, uma função biológica ou o fluxo de pensamentos na própria mente.

Estado de distensão física, mental e emocional.

Identificação plena com uma qualidade, princípio ou imagem de devoção. Quando a internalização é consumada, a própria pessoa torna-se a divindade.

Paz interior onde quase não se registram sensações ou pensamentos.

Estado de dissociação em que fenômenos de transe podem ocorrer

O que ocorre:

Ao meditarmos alteramos a finitude espacial. “A consciência se expande. ”

Quanto mais se pratica a atenção plena mais fácil se ativa a permanência e êxito.

Durante a meditação, invertemos o eixo do stress.

Meditação é o processo através do qual eu me torno consciente do que eu sou.

Na meditação eu me torno livre da necessidade de fazer qualquer coisa, porque eu quero conhecer quem faz as coisas.

Meditação é o estado interno em que me torno consciente da totalidade e sou livre.

A menos que eu descubra o que eu realmente quero, viverei a vida com base no que os outros querem de mim.

Preparação:

Vale lembrar que qualquer técnica pode se tornar um esforço quando você está cansado. A mente pode não colaborar.

É preciso verificar a qualidade do seu sono, o que você come: bebidas estimulantes, fome…

Devemos adequar às atividades prévias à meditação, pois o que quer que eu faça, não deve ser desinteressado.

Ao falarmos de meditação, é muito importante que nos preparemos para ela.

O que praticamos nesse instante, afeta todo o nosso dia.

Não se separa uma prática de meditação, das outras horas do seu dia.

É um processo de amadurecimento. Sua prática pode permanecer a mesma. Mas você irá amadurecendo.

Os benefícios da meditação

  • Possui efeitos equilibrantes sobre o metabolismo, auxiliando o indivíduo na recuperação após momentos de pressão psicológica intensa, dominando situações de estresse com maior controle e aumentando a capacidade de concentração e de compreensão;
  • A meditação é terapêutica – ajuda a relaxar a tensão muscular, o sistema nervoso autônomo e liberta a mente do estresse;
  • Fortalece o sistema imunológico;
  • Promove redução da pressão sanguínea;
  • Diminuição dos batimentos cardíacos;
  • Redução do ritmo respiratório;
  • Redução do ritmo metabólico;
  • Aumenta o fluxo de ondas cerebrais do tipo alfa;
  • Diminui o nível de ácido lático no sangue;
  • Redução do consumo de oxigênio;
  • Induz a um estado profundo de descanso que encoraja o reparo e melhora da saúde de todas as células e tecidos do corpo;
  • Estimula o processo anabólico do corpo e inibe o processo catabólico;
  • Muitas das funções corporais podem ser controladas;
  • Indicada para tratamento de doenças mentais e psicossomáticas;
  • O cérebro é altamente beneficiado: aumenta a capacidade de memória e habilidade de compreensão.
  • Produz sentimentos de paz, plenitude, união e integração;
  • Torna a mente consciente a todo o momento;
  • Promove profundo equilíbrio mental;
  • Aumento da concentração;
  • Lapidação do Ego;
  • Ajuda o indivíduo no processo de libertar-se de comportamentos repetitivos e automáticos.

De acordo com Benson et al (1985) em seu artigo sobre Meditação e Psicoterapia, destacam-se os seguintes efeitos da meditação:

  • Uma resposta corpo-mente que inclui redução do consumo de oxigênio, declínio da frequência cardíaca, da frequência respiratória e da pressão sanguínea;
  • Redução dos níveis de ácido lático;
  • Aumento da resistência da pele;
  • Alterações no fluxo do sangue;
  • Declínio da ativação do sistema nervoso simpático;
  • É indicada para casos de hipertensão, arritmias cardíacas, bem como para aliviar estados de ansiedade e dor;
  • Aumento da sincronicidade da ativação das ondas cerebrais em suas formas Alpha e theta.

Quando aparecem os resultados:

Os resultados aparecem logo nas primeiras semanas. Inicialmente, há uma redução da ansiedade e aumento da capacidade de concentração. Em seguida, há mudanças psíquicas e físicas e os mais frequentes estudos mostram melhora de quadros de hipertensão arterial e de dor crônica. Além disso, a meditação é uma ótima opção terapêutica. Roberto Cardoso, Medicina e meditação – um médico ensina a meditar (Editora MG Editores).

Importante ressaltar que, além da consciência em cada ato, é imprescindível ter a consciência de cada pensamento. Despertar a percepção do conteúdo de nossa mente é um passo muito importante para a meditação. Estabelecemos um tratado de paz interno, reconhecemos os conteúdos mentais de inveja, raiva, baixa-estima e, gradualmente eles vão sendo substituídos por admiração, amor, autoestima.

Publicado por naturopatasdobrasil

Comunidade Brasileira de Naturopatia. Notícias, tendências, divulgações científicas, saúde, bem-estar, beleza, sustentabilidade e ativismo social.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: