Ayurveda e o sono.

O sono (nidra), para o ayurveda, é um dos suportes para a vida.

A normalidade da função do sono influencia todo o funcionamento do organismo, pois ele é responsável pelas forças e pelo repouso das funções orgânicas. O sentimento de felicidade ou infelicidade, a nutrição física ou a desnutrição, a força ou a debilidade, o bom desempenho das atividades sexuais ou a impotência, o entendimento ou a ignorância, e mesmo a continuidade da vida ou a morte, tudo isso depende do sono.

O sono deficiente ou sua ausência dele destroem a saúde e encurtam a vida. Permanecer acordado à noite, promove secura interior no corpo, em contrapartida dormir durante o dia, aumenta a untuosidade e causa umidade interna; tirar um cochilo sentado durante o dia, não causa secura nem umidade.

Considerando que no verão, o dosha vata passa por um suave aumento e que a secura é maior por causa do calor do sol, o sono é benéfico nessa estação. A umidade trazida por ele, pode equilibrar os efeitos do clima sobre o corpo. Porém, nas outras estações, dormir durante o dia, leva à exacerbação de kapha e pitta.

O sono diurno é saudável para as pessoas que se encontram exauridas por atividades físicas ou por estresses psicológicos e emocionais, bem como para aqueles que sofrem de dispneia ou diarreia. É reparador também para as pessoas idosas, as crianças, os debilitados, os emaciados, os intoxicados e para aqueles que estão habituados a dormir durante o dia. Neles, o sono mantém a normalidade dos tecidos e permite que kapha realize a completa nutrição do corpo. As pessoas que tem mais depósito de gordura no corpo, e mais acúmulo de kapha, e aquelas que ingerem alimentos muito gordurosos diariamente, não devem dormir durante o dia, sob pena de apresentarem os sintomas do excesso do dosha kapha, tais como lassidão, catarro nasal, hidropisia, náuseas, fraqueza digestiva. Para tratar essas situações, a prática do jejum, da êmese (há restrições), da sudação e o uso de remédios nasais específicos são os tratamentos indicados.

A perda de sono leva a dores espásticas em diferentes partes do corpo, peso na cabeça, bocejos excessivos, astenia, exaustão (mesmo sem esforço), tonturas, indigestão, letargia e doenças de origem vata.

O ideal é dormir nas horas certas, à noite, por um período de 6 a 8 horas e habituar-se a esse ritmo. Se a pessoa se mantém acordada à noite, devido à falta de hábito de dormir regularmente, deve dormir metade daquele período na manhã seguinte, ainda em jejum. Isso vale também para pessoas que trabalham no período noturno, em plantões. No outro dia, no período da manhã, antes de comerem qualquer coisa, devem dormir pelo menos metade do tempo em que permaneceram acordadas. Com essa conduta, o desgaste provocado pela perda do sono noturno será minimizado e a pessoa reunirá energias para as atividades do dia.

Para uma boa higiene do sono, aqueles que sofrem de insônia devem tomar leite morno adoçado, fazer oleação em todo corpo com automassagem como também submeter-se a massagens relaxantes; recorrer a lembranças que são um conforto para a memória, exercícios de respiração lenta e profunda. Tudo isso traz o prazer de um bom sono.

Em posts recentes, você encontra informações a respeito dos doshas vata, pitta e kapha.

Publicado por naturopatasdobrasil

Comunidade Brasileira de Naturopatia. Notícias, tendências, divulgações científicas, saúde, bem-estar, beleza, sustentabilidade e ativismo social.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: