Chakras: poder interior

Os chakras são centros de energia espiritual dentro do corpo humano. São 7 os principais e percorrem a coluna, funcionando como distribuidores de energia, para glândulas e órgãos. Somos uma matéria densa e esses centros energéticos captam a força do universo para que se manifestem numa experiência física. Os chakras também estão relacionados à energia de cada pessoa. Aquilo que está na superfície vibracional de cada indivíduo. Para a realização de processos meditativos, como os que ocorrem durante a oração, cantos devocionais ou mindfulness, a qualidade dessa energia é determinante. Por analogia seria como tentar abastecer um bairro inteiro com energia fraca ou cabos danificados, ou o oposto. Este assunto passou a ser muito divulgado, tornando-se hoje um termo mais familiar. Há sempre alguém que já ouviu falar a respeito. Aqui, na Comunidade Brasileira de Naturopatia, tomamos muito cuidado na divulgação de conceitos, tratamentos e novas tecnologias que facilitem o autoconhecimento.

Quando citamos “cabos de energia ruins”, podemos pensar na saúde física fora de ordem. Problemas circulatórios, sobrepeso, desidratação e fibromialgias, por exemplo. Como será a distribuição de energia por esses campos de força? Além de uma sutil sensação muito passageira de bem-estar, nada acontecerá de efetivo. Vale lembrar que os chakras passaram a ter grande interesse comercial, assim como tudo que esteja relacionado ao bem-estar. Há muita informação irrelevante e muitas promessas mercadológicas. Uma das bases da Naturopatia é a medicina indiana e todo o conhecimento que a cerca. Então, cada uma das técnicas terapêuticas pode ser estudada segundo um dos pilares constituintes da ciência naturopática, a saber: medicina indiana, medicina chinesa e medicina de Hipócrates.

Os primeiros registros sobre chakras apareceram nas antigas escrituras hindus Upanishads por volta de 600 A.C. No entanto, acredita-se que esse conhecimento tenha sido transmitido oralmente de geração em geração na cultura hindu por muitos anos antes de ser registrado, embora não seja possível precisar a data de início. Por serem considerados núcleos energéticos que podem ser vistos pelos clarividentes desenvolvidos, acredita-se que esse conhecimento tenha se originado em alguns grupos hindus, muitos anos antes dos primeiros registros escritos, onde havia um ou mais clarividentes capazes de observar esses pontos e estudá-los.

No trabalho realizado pelos ckakras encontra-se o da energia processada e não processada.

A energia não processada é aquela fundamental à vida: o Chi, Qi ou prana. Como energia processada, temos aquela vinda do processo de consciência. As que foram absorvidas do ambiente. O que sabemos é que esse processamento de energia é responsável por dar “ânimo ou ânima” ao corpo físico. Aqui, vemos uma particularidade. A tradução das emoções. A energia espiritual pode ser pura, mas em contato com o duplo etérico começa a se modificar, dando origem a uma má absorção e deficiente utilização energética pelos centros de força. Mais ou menos como o que ocorre quando alguém diz: “ Ele ou ela tem um campo de energia ruim” ou “uma energia pesada”.

Não é possível promover o realinhamento desses campos energéticos potentes. Até mesmo uma cirurgia numa área correspondente a determinado chakra interfere no seu alinhamento. Alinhar ou realinhar diz respeito a colocar ou recolocar em linha reta. O que pode ser feito é um balanço energético e uma maior compreensão na tradução da energia que captamos do universo através desses campos vibracionais.

Saiba mais sobre chakras para desenvolvimento pessoal e profissional em nosso curso: Chakra – Hiperconsciência e vitalidade.

Publicado por naturopatasdobrasil

Comunidade Brasileira de Naturopatia. Notícias, tendências, divulgações científicas, saúde, bem-estar, beleza, sustentabilidade e ativismo social.

2 comentários em “Chakras: poder interior

  1. Texto bastante elucidativo. Acredito que quando é oferecido “alinhamento de chakras” em diversas terapias , a intenção na verdade não é colocar em linha reta, no sentido exato da palavra, mas sim no sentido de “trazer de volta” ao estado de equilíbrio energético que possibilite um livre fluxo do Qi, corrigindo ou possibilitando que dessa forma o próprio organismo se restabeleça (homeostasia).

    Curtir

    1. Olá Paula!
      Agradecemos sua participação na Comunidade Brasileira de Naturopatia.
      Infelizmente há a crença e divulgação nos cursos a respeito de alinhamento mesmo. Esse é apenas um dos “conhecimentos adquiridos de forma equivocada”. Constatamos em nosso curso sobre Chakras esta constante ocorrência e nosso time de comunicação acompanha postagens publicadas em todas as terapias integrativas. O desconhecimento ainda continua sendo propagado em cursos de formação e pulverizado pelos profissionais, que reproduzem o conteúdo adquirido.
      Um abraço naturopático de nossa equipe e ótimo 2022 para você!

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: