Cortisol alto: Stress a mil por hora

O cortisol é um hormônio esteroide regulador de muitas funções vitais em todo o corpo, como o metabolismo e a resposta imunológica. Ele também tem um papel muito importante em ajudar o corpo a responder ao stress.

É produzido no córtex das glândulas suprarrenais e liberado no sangue, e aí segue para todo o organismo. Quase todas as células contêm receptores para o cortisol e, portanto, o cortisol pode ter muitas ações diferentes, dependendo do tipo de célula sobre as quais atua. Esses efeitos incluem controlar os níveis de açúcar no sangue e, dessa maneira, regular o metabolismo agindo como um anti-inflamatório, influenciando a formação da memória, controlando o equilíbrio de sal e água, influenciando na pressão arterial e ajudando no desenvolvimento do feto. Em muitas espécies, o cortisol também é responsável por desencadear os processos envolvidos no parto.

Como o cortisol é controlado?

Os níveis de cortisol no sangue variam ao longo do dia, mas geralmente são mais elevados pela manhã, ao acordar, e seguem caindo. Faz parte do nosso ritmo diurno. Em pessoas que trabalham à noite, esse padrão é invertido. Por isso consideramos que o momento da liberação do cortisol está claramente relacionado aos padrões de atividade diária. Além disso, em resposta ao stress, “um cortisol extra” é liberado para ajudar o corpo a responder à nova demanda.

Alguns dos inúmeros efeitos nocivos do stress:

Rápido ganho de peso principalmente na face, tórax e abdômen em contraste com braços e pernas delgados.

Face redonda e corada.

Pressão arterial alta.

Osteoporose.

Alterações na pele (hematomas e estrias roxas)

Fraqueza muscular.

Alterações de humor, que se manifestam como ansiedade, depressão ou irritabilidade.

A secreção de cortisol é controlada principalmente por três regiões intercomunicantes do corpo; o hipotálamo no cérebro, a glândula pituitária e a glândula adrenal. Isso é chamado de eixo hipotálamo-hipófise-adrenal. Quando os níveis de cortisol no sangue estão baixos, um grupo de células em uma região do cérebro chamada hipotálamo libera o hormônio liberador de corticotrofina, que faz com que a hipófise secrete outro hormônio, o hormônio adrenocorticotrópico, na corrente sanguínea. Altos níveis de hormônio adrenocorticotrópico são detectados nas glândulas adrenais e estimulam a secreção de cortisol, fazendo com que os níveis sanguíneos de cortisol aumentem. À medida que os níveis de cortisol aumentam, eles começam a bloquear a liberação do hormônio liberador de corticotrofina do hipotálamo e do hormônio adrenocorticotrópico da hipófise. Como resultado, os níveis de hormônio adrenocorticotrópico começam a cair, o que leva a uma queda nos níveis de cortisol. Isso é chamado de ciclo de feedback negativo.

O alto índice de stress pode modificar a expressão genética, antecipando doenças que estavam “adormecidas” no DNA. É fato que precisamos melhorar e muito nossa alimentação sempre. Mas existem múltiplos fatores envolvidos na modulação do cortisol alto, e na grande maioria dos casos, somente a boa alimentação não dá conta de uma reversão a curto prazo. O desgaste físico gerado já se encontra em fase aguda.

Fato é que há muita coisa que se relaciona conosco e nos causa bem-estar ou mal-estar. Nem sempre vemos do que se trata. Mas está ali. Portanto, duas medidas imediatas e relativamente simples, são:

Pausar durante todo o dia: gerar várias pequenas pausa de 5 a 10 minutos ao longo do dia.

Melhorar as conexões sociais. Na dúvida, se pergunte sobre o quanto que seus relacionamentos pessoais e profissionais, lhe permitem um crescimento como pessoa, ou no mínimo uma troca. Isso significa estar em bom estado mental para que possa não só receber mas também oferecer algo de bom.

Publicado por naturopatasdobrasil

Comunidade Brasileira de Naturopatia. Notícias, tendências, divulgações científicas, saúde, bem-estar, beleza, sustentabilidade e ativismo social.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: