Pensamentos negativos: como gerenciá-los

“Neurônios disparam juntos, conectam-se”.  Essa frase é de Donald Hebb. Psicólogo canadense influente na área de neuropsicologia (1904-1985)

Dito isto podemos pensar numa veloz rede de negatividade ou de positividade. Então falamos em direcionamento ou desperdício de energia.

Vamos propor um breve exercício:

1-Observe seu viés de negatividade. Suas estratégias mirabolantes de ataque e defesa. Como Don Quixote na luta contra os moinhos de vento. E apesar de sua vida não ser maravilhosa, por vezes um caos absoluto, você se considera sempre vítima da inveja. Ainda não se sabe o por quê. Afinal, quem em sã consciência desejaria ter uma vida como a sua? Com tantas coisas faltando?

1- O primeiro passo é trazer a consciência para este hábito comum da mente: ruminar, mesmo que seja sobre algo completamente fora da lógica.

2. Agora que já sabemos da contradição – minha vida é péssima – mas todos têm – inveja de mim – , adiante a lamúria. Mude para um momento de gratidão. Perceber abre o espaço para esculpir novos caminhos neurais. A mudança permite que você inunde esse espaço com um foco de atenção mais produtivo. Alguns segundos de gratidão são a maneira mais eficiente de fazer isso. Escolha algo para ser grato. Qualquer coisa. Pode ser sua autonomia e capacidades. Pode ser família, saúde. O que você quiser.

3. Reprograme seu cérebro. Por alguns instantes, vamos aproveitar desses benefícios: Como os neurônios trabalham em rede, vamos formar novas memórias e novas conexões. Esse breve deleite permitirá enxergar algo positivo. Funciona como uma vitamina para o cérebro para encarar a vida com otimismo renovado

Para sobreviver, identificando ameaças, o cérebro humano desenvolveu um viés de negatividade. Assim, muitos ficam como cão farejador buscando-a o tempo todo. Essa é uma reflexão a partir do livro: Buddha’s Brain. Dessa forma, os pensamentos negativos superam os positivos diariamente. Por esse mesmo viés de treinamento cerebral a tendência é lembrar dos acontecimentos negativos por um período de tempo maior, quando comparado ao que já aconteceu de positivo.

O saldo é sempre negativo: Tanto para criação como para realização. Pensamentos negativos geram preocupação constante, levando à ansiedade que dificulta a autoconsciência e o relaxamento. Mas há um ponto crucial: Nossos pensamentos negativos tendem a expor a nós mesmos nossas falhas, carências, limitações, sabotando qualquer desenvolvimento e expectativa de crescimento. Exatamente por isso se diz que pensar negativamente pode fazer com que as situações pareçam piores do que realmente são em um momento. Tudo isso é muito exaustivo, torna-se um peso extra.

Como inverter essa chave de operação do cérebro?

Todas as vezes que o pensamento negativo for percebido por você, imediatamente pense no consumo e desperdício de sua energia. Vire a chave imediatamente. Terá que fazer isso várias vezes ao dia, por ser treinamento. O cérebro deve cansar de tentar. Não se trata de “brincar de Poliana”. Trata-se de foco no que é importante e na economia de energia mesmo. Porém, antes de inverter a chave, aceite que você teve de fato um pensamento muito negativo.

Reprograme o ambiente: Você é um código genético num caldo de partículas magnéticas do ambiente. Dessa forma: Observe bem quem hoje faz parte de seu processo de inspiração e relacionamento. Ou seja, reveja urgente com quem você anda.

Use o poder do controle remoto da TV. Se você esta lendo este artigo, é porque sobreviveu à pandemia. Agora precisa sobreviver à exposição de imagens e sofrimento de uma guerra mostrada em tempo real 24 horas por dia. Importante entender a neuroplasticidade do cérebro: sua capacidade de construir novos caminhos neuronais com diferentes experiências. Cérebro é treinamento. E treinamento é diário.

Publicado por naturopatasdobrasil

Comunidade Brasileira de Naturopatia. Notícias, tendências, divulgações científicas, saúde, bem-estar, beleza, sustentabilidade e ativismo social.

Um comentário em “Pensamentos negativos: como gerenciá-los

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: