Iridologia: De olho em você

Colab. Claudia Sampaio.  Revisão técnica: Chris Buarque.  Revisão geral: Claudia Lopes.

A visão holística do mundo vem ganhando considerável espaço em todos os setores dos saberes, assim como as terapias complementares. E a Iridologia, deriva de um novo paradigma e método para compreensão e estudo do ser humano. A íris é uma membrana retrátil, um marcador preciso, com inúmeras informações sobre a formação do indivíduo. Registros desde sua vida embrionária estão lá e também os reflexos na fragilidade de órgãos. É um microssistema inteligível que existe no organismo dos seres a exemplo da orelha para a auriculoterapia, mãos, dentes e os meridianos da acupuntura. Contudo, esta é uma técnica de tratamento que tem por objetivo fazer a integração das diversas áreas da biologia, química, física, medicina, psicologia, história, genética, nutrigenética e epigenética.“A Iris mostra uma mensagem de esperança, pois mostra a predisposição e a constituição.” Bernard Jensen Iris

O despertar da Iridologia como uma ciência desde a sua anatomia, fisiologia e histologia, farmacologia, patologia até a possibilidade de se conhecer a constituição geral e parcial do indivíduo (BATELLLO, 1999) é um estudo apaixonante, aguça a sua compreensão da natureza humana e aprofunda a sua apreciação para o milagre da vida. Iridologia abre o portal do Holos. Podemos considerá-la como sendo uma análise sistêmica e comportamental desde sua formação embrionária, com reflexos nos órgãos de maior fragilidade. Lembramos que a proposta da Iridologia não é dar diagnóstico, mas a diagnose, o estudo para melhor compreensão da vida e proporcionar a longevidade através de melhores hábitos tendo em vista a herança genética, melhorando nossa constituição para gerações futuras.

Tudo começa com as descrições que foram encontradas entre os antigos egípcios e em uma publicação do século XV (Meyers). O básico dos diagnósticos de íris foi explicitamente descrito em 1665 por Philip Meyen von Coburg no conhecido Chiromatica Medica Século XIX. O médico húngaro Ignaz von Peczely pesquisou o procedimento – ele chamou de diagnóstico ocular. Desde então, Naturopatas e Homeopatas têm tentado descobrir sintomas e possíveis causas de doenças relevantes para eles com a ajuda da Iridologia. Um dos primeiros usuários na Alemanha foi Emanuel Felke, muitas vezes referido como um pastor de argila. Precursor histórico teórico da Iridologia 1881, Peczely publicara “Discoveries in the field of natural science and Medicine: Instruction in the Study of Diagnoses from the Eye”. 1886, o mapa em “Die Homeopatische Monats Blatter”.

Na mesma época, sem mesmo conhecer Peczely, um homeopata de nome Nils Liljquist, na Suécia, publicou um trabalho independente sobre o assunto designado “On Degendiagnoses”, que, em inglês recebeu o título de “Diagnose from the Eye”.  Em 1889, Farida Sharan publica Iridology a complete guide to the diagnosing throught the iris and related forms of treatment. Em 1904, o médico Henry Lahn (Lane), USA, escreveu “Iridology the Diagnoses from the Eye”. 1905, o alemão Peter Thiel escreveu The Diagnoses of Disiose, by observation of the Eye. 1916, o noruegues Dr. Anderschou publicou em Londres, Science. Em 1919, o norte-americano Dr. J. Kritzer publicou Diagnoses. Em 1922, o norte-americano Dr. Henry Landlhar (USA) publicou o vol. IV, Natural Therapeutics, Diagnoses, also Irisdiagnoses. Em 1952, o norte-americano Dr. Bernard Jensen publicou o livro Science and Practice of Iridology, vol. I e posteriormente os volumes II e III. Em 1957 o francês Dr.Vannier, famoso e importante homeopata, publicou Diagnostic Des maladies Par Yeux. Em 1965, o alemão Josef Deck, publicou Grundlagen der Irisdiagnotik. Em 1969, o alemão Theodore Kriege publicou Fundamental Bases of Diagnoses. Em 1970, o espanhol Dr Fernandiz publicou Irisdiagnosis. Em 1972, o espanhol Dr. Adrian Vander publicou Diagnostico por el iris . Em 1976, o norte-americano Griffin publicou Eyes – Windows of Body and soul, practitioner and teacher of íris diagnosis, herbalism and diet. Em 1978, o espanhol Jausas publicou La Iridologia Renovada. 1984, o norte-americano Denny Johnson publicou The eye reveals. Bases para estudos da Iridologia Psicológica. Em 1985, o espanhol Dr.Davidson publicou Diagnostico por el iris. Em 1986, o brasileiro Dr.Celso Batello publicou um artigo sobre Iridologia, na revista de Homeopatia, que é indexada internacionalmente, fato este que aumentou a sua credibilidade a nível mundial. Em 1988, o alemão Markgraf publicou Die genetischen Informationem in de Visuelen Diagnostik. O brasileiro Batello publicou Iridologia – O que os olhos podem revelar (Ed. Ground). Em 1990, os italianos Torti e Spazio publicam Il Terreno Diastesico in Iridologia. Em 1991, o italiano Ivaldi publicou Iridologia, l’occhio specchio della salute. Em 1991, a brasileira Dra. Beringhs publicou Vida Saudável pela Iridologia. Em 1992, o norte-americano Denny Johnson publicou O Que o Olho Revela (Ed. Ground). Criou-se a Associação Médica Brasileira de Iridologia, que realizou o I Congresso Brasileiro de Iridologia, em São Bernardo do Campo, contando com a presença do médico norte-americano Dr. Bernard Jensen. Realizou-se o Congresso da ABI (Associação Brasileira de Iridologia) em Nova Friburgo-RJ sob a direção de Gurudev Sing Khalsa e com a presença de Denny Johnson, criador do mapa comportamental. 1993, o italiano Lo Rito publicou Il Cronorichio, publicou: nuove acquisiozine in Iridologia. Em 1994, o espanhol Gazzola publicou Curso de Iridologia. Realizou-se o II Congresso Brasileiro de Iridologia e o I Congresso Internacional de Iridologia, que receberam o nome de Congresso Denny Johnson, em Santo André, de onde saiu a criação da Associação Mundial de Irisdiagnose. Em 1995, o português Dr.Jurasunas publicou Iridologia – Um Diagnóstico Natural. O espanhol Ackermann publicou Iridologia Moderna Ilustrada, na Espanha. O chileno Acharán publicou A Íris Revela Sua Saúde. Em 1996, o brasileiro Batello organizou o livro Iridologia Total Uma Abordagem Multidisciplinar (Editora Ground). Foi realizado, em Valinhos (SP), o III Congresso Brasileiro de Iridologia e o II Congresso Internacional de Iridologia. Foi criado o Primeiro Curso de Pós – Graduação em Iridologia – Irisdiagnose no Brasil, realizado pelo IBEHE, para médicos e psicólogos. O brasileiro Gauer escreveu Iridossomatologia. Em 1998, a brasileira Dra. Valverde publicou Os Olhos dos Deuses. Uma abordagem da Iridologia Psíquica, numa relação entre os arquétipos comportamentais da iridologia e os mitos gregos. Em 2000 realizou-se o III Congresso Internacional de Irisdiagnose com a presença do médico italiano Danielle LoRito. Em 2000, a Psicóloga clínica Sandra Melo Martins, pós-graduada em homeopatia (FACIS / IBEHE), membro da disciplina de Traumatologia e Cirurgia Buco Maxilo Facial na UMESP apresentou o trabalho intitulado “Psicossomática: dor orofacial e psiquismo na íris”. Também em 2000, o Psicólogo Waldemar Magaldi Filho, especialista em Psicologia Analítica pelo curso de pós-graduação da USF-Universidade São Francisco, Pós-graduado e Especialista em Homeopatia pela UNAERP / IBEHE, professor e coordenador dos cursos de Pós-Graduação de Psicologia Junguiana e Psicossomática da FACIS, Doutor em Ciências da Religião pela UMESP- Universidade Metodista de São Paulo, apresentou o trabalho intitulado “Mitos, psiquismo e a íris”. Em 2000, a Psicóloga Eliana Guimarães Pin, graduada em Psicologia Clínica no Brasil, especialista em medicina integrativa na França pela ETNAS – École Traitant de Naturologie Appliqueé a la Santé (Nice), M.D. em medicina integrativa. Tendo cursado iridologia pelo NIRA – National Iridology Research Association, e membro da Associação Suíça de Iridologia, Autora do livro De Olho na Saúde, da editora Saraiva, apresentou um trabalho intitulado “Iridologia Comportamental aplicada à Saúde Pública”. Em 2000, a Enfermeira especializada em Iridologia, Sandra Regina da Costa Soares apresentou seu trabalho intitulado “A Iridologia psíquica como instrumento no cuidado do paciente internado”. Em 2002 realizou-se o IV Congresso Internacional de Iridiagnose com a presença de três conferencistas internacionais, Dr. Javier Griso Salomé da Espanha, Dr. Patrice Ponzo da França e Dr. Robert Melchior da Belgica. Georg Mehrle: Irisdiagnostik, Vortäuschung falscher Tatsachen. Berufsverband der Augenärzte Deutschlands e.V. (BVA), 20 de novembro de 1997, arquivado do original em 6 de janeiro de 2017; Recuperado em 17 de fevereiro de 2020 (site original não está mais disponível). Georg Mehrle: Olho “Salva-vidas” – sistema de alerta precoce para doenças graves. Berufsverband der Augenärzte Deutschlands e.V. (BVA), 24 de abril de 2001, arquivado do original em 12 de fevereiro de 2016; Recuperado em 17 de fevereiro de 2020 (site original não está mais disponível).

Temos aqui uma breve e resumida ideia da produção literária em torno do tema. Assim esperamos que muito mais se produza, para que possamos todos, vivermos com mais saúde,  a partir da compreensão da Iridologia.

Publicado por naturopatasdobrasil

Comunidade Brasileira de Naturopatia. Notícias, tendências, divulgações científicas, saúde, bem-estar, beleza, sustentabilidade e ativismo social.

2 comentários em “Iridologia: De olho em você

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: