Naturopatia é moderna e é cozy.

O uso do termo Naturopatia é atual. No século XIX, mais precisamente em 1895, passou a ser usado por Benedict Lust considerado o pai da Naturopatia. Meios naturais como água, ervas, alimentos, banhos de sol e luz com ação terapêutica, sendo usados e considerados como importante caminho para a autocura.

Em 1901 com a fundação da Escola Americana de Naturopatia, a saúde e bem-estar passam a ser associados às limpezas intestinal, do ambiente e do organismo, a uma maior convivência com a natureza e a uma vida sem drogas medicamentosas.

Final do século XIX e início do século XX, a Naturopatia vem a ser equivocadamente associada ao ocultismo. Com pilares estabelecidos nas medicinas indiana, chinesa e de Hipócrates, torna-se arbitrariamente comercializada com artes de magia, adivinhações e intervenções espirituais. É neste cenário que a Naturopatia começa a se desenvolver em países da América do Sul, especialmente no Brasil, onde temos uma medicina natural negligenciada: a medicina dos povos originários, que aqui já estavam antes da colonização pelos Portugueses. É a Medicina tradicional do país. Mas não faz parte dos pilares estabelecidos na Naturopatia. Entretanto, deve ser respeitada como medicina natural. Falamos aqui da contextualização da Naturopatia em sua base.

Com a recente valorização de uma forma de tratar a saúde sob a ótica natural, tudo o que não seja sintético é absorvido pela “Naturopatia comercial” desestruturando a compilação de seu conteúdo e dificultando o reconhecimento de uma seriedade clínica e científica.

Naturopatia moderna é cozy.

Cozy é o termo daquilo que acolhe, que aconchega. Diverge portanto, de um aspecto “mais duro” de um consultório médico. Algo que facilmente foi confundido com infundir elementos religiosos de diversas culturas. Anda que a religiosidade seja atributo essencial ao desenvolvimento humano, tudo isso deu lugar à imagem de um universo confuso e desprovido de confiabilidade.

A Comunidade Brasileira de Naturopatia, finalizando o ano de 2022 com consultorias a spas urbanos e clínicas, percebe a grande mudança de novos centros de bem-estar que vêm sendo criados: resgatar o conceito clínico, deixando os elementos do ocultismo para centos onde as pessoas possam desenvolver a sua religiosidade. Outro aspecto que confirma essa nova realidade, são as reestruturações de cursos de escolas respeitadas em vários países com formação de 4 anos, num tempo já exigido após a regulamentação da profissão.

Naturopatia não é ocultismo.

Abaixo vamos esclarecer os termos:
Holístico é um termo usado para descrever “o todo” e que segundo Aristóteles, em sua metafísica do século IV a.C. implica na ideia de que um sistema é mais do que os elementos que o compõem.

Esotérico é um termo que historicamente aparece relacionado a ensinamentos espirituais secretos que eram reservados para uma elite específica e escondidos das massas. Esta é uma importante reflexão sobre a identificação profissional. Você pode escolher um caminho esotérico e ajudar a muitas pessoas. Entretanto isso não faz de você, um Naturopata. Você pode escolher o caminho clínico e holístico. Isso pode fazer de você um Naturopata. Se você será ou não um profissional qualificado, esse já será um outro assunto.

Publicado por naturopatasdobrasil

Comunidade Brasileira de Naturopatia. Notícias, tendências, divulgações científicas, saúde, bem-estar, beleza, sustentabilidade e ativismo social.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: